Harriet Ann Jacobs e os “Incidentes na Vida de uma Menina Escrava”

Acabo de ler um livro americano que me trouxe ao Brasil. “Incidentes na Vida de uma Menina Escrava” é um híbrido de autobiografia, romance e manifesto, escrito por Harriet Ann Jacobs, nascida escrava nos EUA no início do século XIX.  Oprimida, violentada e silenciada no sul da América, Harriet escreve para um leitor branco, livre, com algum didatismo para tentar mostrar a um ser humano livre o que é viver sem ser dono de seus atos. Harriet é forte e resiste. Foge e se esconde por 7 anos em um cômodo, onde mal consegue mexer as pernas. Nos estados do sul da América, Harriet descreve um país cristão e hipócrita, que prega a justiça e a fraternidade enquanto escraviza o seu povo. Na América do Sul, no negro Brasil, Harriet, vivesse hoje, talvez também precisasse descobrir um cômodo para experimentar alguma liberdade de movimento. O Brasil do século XXI ainda esconde o que os EUA trancaram em incômodos cômodos no sul de bíblias que catequizaram séculos. Deus acima de todos? A leitura deste singelo romance me causou dores e me algemou no meio da pandemia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: