Um romance que mascara angústias com roupas de falsa felicidade/A novel that masks anguish with clothes of false happiness

Sobre sapatos, sandálias e suas (devidas) caixas

A literatura é uma roda que não para de girar. Escritores clássicos e consagrados se misturam a produções contemporâneas, alimentando um moinho de palavras e tecendo enredos em livros que não param de sair do forno. Um deles é o romance “Sobre Sapatos, Sandálias e suas (devidas) Caixas”, da escritora Sada Ali, nascida em Barretos, interior de São Paulo. O livro foi lançado em fevereiro de 2021 e traz um enredo que chacoalha o asfalto da cidade de São Paulo.

Uma maneira de enxergar o enredo é observar, em detalhes, o monótono cotidiano da família Monroe, da elite paulistana – um aristocrata inglês, dono de uma empresa na área de calçados de luxo, sua esposa ninfomaníaca e duas filhas, com mordomos, motoristas, carros blindados e um permanente medo de ser roubado. Esta narrativa é complementada pelos personagens que orbitam a família: amantes, funcionários e moradores de espaços menos nobres da cidade. O dinheiro e o poder dos Monroes é o motor de disputas financeiras e sentimentais, com direito a um sequestro cinematográfico, mas é incapaz de saciar as angústias que unem 100% dos personagens. O terço final do romance lembra um pouco a série espanhola “La Casa de Papel”. Sada, que é psicóloga, mergulha nas descrições psicológicas de cada um, talvez com palavras carregadas de didatismo, mas sem deixar que eles se tornem menos interessantes.

Os conflitos psicológicos de um elenco de milionários e miseráveis, que convive através de uma parede invisível que os separa, são recheados pelos vestidos, ternos, camisetas e, claro, sapatos, que vestem para mascarar uma falsa felicidade. Na nova fornada de livros saindo do forno, esta é uma leitura que prende da primeira à última página.

English – Literature is a spinning wheel of classical and renowned writers mixed with contemporary productions, feeding a windmill of words and weaving plots in books that keep coming out of the oven. One of them is the novel  “Sobre Sapatos, Sandálias e suas (devidas) Caixas” (“On Shoes, Sandals and their (due) boxes”), by writer Sada Ali, born in Barretos, Brazil. The book was released in February 2021 and has a plot that shakes the asphalt of the city of São Paulo.

One way of looking at the plot is to observe, in detail, the monotonous daily life of the Monroe family, of the São Paulo elite – an English aristocrat, owner of a company in the area of ​​luxury shoes, his nymphomaniac wife and two daughters, with butlers, drivers, armored cars and a permanent fear of being robbed. This narrative is complemented by the characters that orbit the family: lovers, employees and residents of less noble spaces in the city. The money and power of the Monroes is the engine of financial and sentimental disputes, with the right to a cinematic hijacking, but it is unable to satisfy the anxieties that unite 100% of the characters. The final third of the novel is somewhat reminiscent of the Spanish series “Money Heist”. Sada, who is a psychologist, delves into the psychological descriptions of each one, perhaps with words full of didacticism, but without making them become less interesting.

The psychological conflicts of a cast of millionaires and the miserable, who live through an invisible wall that separates them, are filled with dresses, suits, T-shirts and, of course, shoes, which they wear in order to mask a false happiness. In the new batch of books coming out of the oven, this is a reading that you cannot put down from the first to the last page.

Publicado por Anderson Borges Costa

Anderson Borges Costa, brasileiro, é autor dos romances “Rua Direita” (Chiado, 2013), “Avenida Paulista, 22″ (Giostri, 2019) e do livro de contos “O Livro que não Escrevi” (Giostri, 2016 – do qual, um dos contos foi traduzido para o inglês no Canadá), além das peças teatrais “Quarto Feito de Cinzas” (traduzida para o italiano para ser apresentada na Itália), “Elevador para o Paraíso” e “Três por Quarto”. Premiado no Prêmio Guarulhos de Literatura (categorias Livro do Ano e Escritor do Ano) e no Concurso Literário do Instituto Federal São Paulo. É coordenador do Departamento de Português da escola internacional Saint Nicholas, em São Paulo, onde também atua como professor de Português e de Literatura Brasileira. É professor de Inglês no curso Cel Lep. Formado e pós-graduado pela Universidade de São Paulo em Letras (Português, Inglês e Alemão), é crítico literário e resenhista de livros para várias revistas de arte e literatura, como a “Germina”, onde assina a coluna “Adrenalina nas Entrelinhas”. É paulistano e nasceu em 29 de janeiro de 1965. Participou do último filme da diretora Anna Muylaert, “Mãe só há uma”, fazendo uma figuração como o professor de literatura do protagonista.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: