”Outlander” é uma mistura de tempos apertados e apartados/”Outlander” is a mix of tight and separate times

Outlander (5.ª temporada) – Wikipédia, a enciclopédia livre

Consegue imaginar uma mistura de “De Volta para o Futuro” com “Coração Valente” (aquele com o Mel Gibson)? Pois esta é uma forma de definir a série “Outlander”, em cartaz na Netflix. Nela, Claire Randall, após trabalhar como enfermeira no Exército Britânico na Segunda Guerra Mundial, casada com o historiador Frank, é misteriosamente transportada para a Escócia do século XVIII, onde, para sobreviver, é forçada a se casar com Jamie Fraser, um belo escocês com um passado errante. “Outlander” é História e é história – de amor e aventura. Uma mulher em dois tempos: uma mulher e dois maridos. Dona Flor e seus dois uísques. Esta é uma série com forte gosto de amores destilados.

Embora a história perca a força na segunda temporada, pois exagera no romance entre Claire e Jamie no passado, “Outlander” é uma forma de apresentar ao público uma bela fotografia da Escócia e de mostrar que o Reino Unido não é tão unido assim. Baseada nos romances de Diana Gabaldon, “Outlander” traz diálogos ácidos com um suave sotaque escocês e inglês, além de diálogos em francês, sem deixar de apimentar nacionalismos ao colocar na mesma panela fervente os franceses às vésperas da Revolução Francesa. Vale a pena experimentar esta mistura de gostos e línguas.

English – Can you imagine a mix of “Back to the Future” and “Braveheart”? Well, this is a way to define the series “Outlander”. In it, Claire Randall, after working as a nurse in the British Army in World War II, married to the historian Frank, is mysteriously transported to 18th century Scotland, where, to survive, she is forced to marry Jamie Fraser, a handsome Scotsman with a wandering past. “Outlander” is History and it is a story- of love and adventure. A woman in two stages: a wife and two husbands. Dona Flor and her two whiskeys. This is a series with a strong taste of distilled love.

Although the story loses steam in season two, as it exaggerates the romance between Claire and Jamie in the past, “Outlander” is a way to introduce the audience to a beautiful photograph of Scotland and to show that the United Kingdom is not that united. Based on Diana Gabaldon’s novels, “Outlander” brings acidic dialogs with a soft Scottish and English accent, as well as dialogs in French, while still spicing up nationalisms by putting the French on the eve of the French Revolution in the same boiling pot. It’s worth watching this mix of tastes and languages.

Publicado por Anderson Borges Costa

Anderson Borges Costa, brasileiro, é autor dos romances “Rua Direita” (Chiado, 2013), “Avenida Paulista, 22″ (Giostri, 2019) e do livro de contos “O Livro que não Escrevi” (Giostri, 2016 – do qual, um dos contos foi traduzido para o inglês no Canadá), além das peças teatrais “Quarto Feito de Cinzas” (traduzida para o italiano para ser apresentada na Itália), “Elevador para o Paraíso” e “Três por Quarto”. Premiado no Prêmio Guarulhos de Literatura (categorias Livro do Ano e Escritor do Ano) e no Concurso Literário do Instituto Federal São Paulo. É coordenador do Departamento de Português da escola internacional Saint Nicholas, em São Paulo, onde também atua como professor de Português e de Literatura Brasileira. É professor de Inglês no curso Cel Lep. Formado e pós-graduado pela Universidade de São Paulo em Letras (Português, Inglês e Alemão), é crítico literário e resenhista de livros para várias revistas de arte e literatura, como a “Germina”, onde assina a coluna “Adrenalina nas Entrelinhas”. É paulistano e nasceu em 29 de janeiro de 1965. Participou do último filme da diretora Anna Muylaert, “Mãe só há uma”, fazendo uma figuração como o professor de literatura do protagonista.

2 comentários em “”Outlander” é uma mistura de tempos apertados e apartados/”Outlander” is a mix of tight and separate times

Deixe uma resposta para Anderson Borges Costa Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: