“Breaking Bad” e “Ozark” unem na hipocrisia os Estados Unidos ao Brasil/“Breaking Bad” and “Ozark” unite Brazil and the USA in hypocrisy

Image result for breaking bad and Ozark

“Breaking Bad” e “Ozark” são duas séries da Netflix que prendem a atenção do espectador desde o primeiro momento. São muitas as semelhanças entre elas: os protagonistas são pessoas comuns; em “Breaking Bad”, o professor de química Walter White. Em “Ozark”, o planejador de finanças Marty Byrde. Ambos casados, com filhos. Amam a família e a ela se dedicam para lhe oferecer uma vida decente. Até que, pensando no bem-estar da família, acabam imersos no mundo do crime. São dois roteiros muito bem escritos, com atores que desempenham seus papéis com segurança. Mas White e Byrde são alegorias para a hipocrisia que vem pautando as administrações dos Estados Unidos (do Brasil).

Walter White, em “Breaking Bad”, ao ser diagnosticado com câncer no pulmão, com enormes dívidas, um filho com paralisia cerebral e a mulher grávida, decide produzir metanfetamina com um ex-aluno. Marty Byrde, em “Ozark”, contrai uma dívida com um traficante mexicano ao não conseguir êxito em um esquema de lavagem de dinheiro. Para pagar a dívida com um esquema milionário de lavagem, leva sua família de Chicago para os Montes Ozark. 

Ao deslocar a ação, nas duas séries, para o interior dos EUA – “Breaking Bad” se passa no Novo México; “Ozark” se passa no Missouri -, as duas séries carregam os espectadores para dentro de um país que se mostra ao mundo como magnânimo por suas grandes cidades externas, na costa do Atlântico e na costa do Pacífico. Assistir às tramas e às reviravoltas constantes nelas nos ajuda a entender o interior de um país que sustenta a ética através da hipocrisia. E, nas entranhas destas séries, escondem-se princípios que justificam a eleição de um presidente como Donald Trump. Que estes estados americanos sirvam de metáfora para o país enxergar suas sujas entranhas. E que o Brasil consiga entender que o estado em que se encontra hoje também é resultado de uma falsa ética que atropela o Estado. Que a vacina mande para longe o câncer que tem nos tirado o fôlego. Walter White e Marty Byrde conectam estados enfermos nos Estados Unidos  e no Brasil.

English – “Breaking Bad” and “Ozark” are two Netflix series that catch the viewer’s attention from the first moment. There are many similarities between them: the protagonists are ordinary people; in “Breaking Bad”, the chemistry teacher Walter White. In “Ozark”, the finance planner Marty Byrde. Both married, with children. They love their family and dedicate themselves to offering them a decent life. Thinking about the family’s well-being, they end up immersed in the world of crime. They are two very well written scripts, with actors who play their roles safely. But White and Byrde are allegories for the hypocrisy that has been guiding the administrations of the United States (of Brazil).

Walter White, in “Breaking Bad”, when diagnosed with lung cancer, with huge debts, a son with cerebral palsy and a pregnant woman, decides to produce meth with a former student. Marty Byrde, in “Ozark”, contracts a debt to a Mexican drug dealer for failing a money laundering scheme. To pay the debt off with a millionaire money laundering scheme, he takes his family from Chicago to the Ozark Mountains.

When moving the action, in both series, to the interior of the USA – “Breaking Bad” takes place in New Mexico; “Ozark” takes place in Missouri -, the two series take viewers into a country that shows itself to the world as magnanimous for its large cities on the Atlantic coast and the Pacific coast. Watching the plots and the constant twists in them helps us to understand the interior of a country that sustains ethics through hypocrisy. And in the core of these series are hidden principles that justify the election of a president like Donald Trump. May these American states serve as a metaphor for the country to see its dirty insides. And may Brazil understand that the state it is in today is also the result of a false ethics that runs over the State. May the vaccine send away the cancer that has taken our breath away. Walter White and Marty Byrde connect sick states in the United States and Brazil.

Publicado por Anderson Borges Costa

Anderson Borges Costa, brasileiro, é autor dos romances “Rua Direita” (Chiado, 2013), “Avenida Paulista, 22″ (Giostri, 2019) e do livro de contos “O Livro que não Escrevi” (Giostri, 2016 – do qual, um dos contos foi traduzido para o inglês no Canadá), além das peças teatrais “Quarto Feito de Cinzas” (traduzida para o italiano para ser apresentada na Itália), “Elevador para o Paraíso” e “Três por Quarto”. Premiado no Prêmio Guarulhos de Literatura (categorias Livro do Ano e Escritor do Ano) e no Concurso Literário do Instituto Federal São Paulo. É coordenador do Departamento de Português da escola internacional Saint Nicholas, em São Paulo, onde também atua como professor de Português e de Literatura Brasileira. É professor de Inglês no curso Cel Lep. Formado e pós-graduado pela Universidade de São Paulo em Letras (Português, Inglês e Alemão), é crítico literário e resenhista de livros para várias revistas de arte e literatura, como a “Germina”, onde assina a coluna “Adrenalina nas Entrelinhas”. É paulistano e nasceu em 29 de janeiro de 1965. Participou do último filme da diretora Anna Muylaert, “Mãe só há uma”, fazendo uma figuração como o professor de literatura do protagonista.

2 comentários em ““Breaking Bad” e “Ozark” unem na hipocrisia os Estados Unidos ao Brasil/“Breaking Bad” and “Ozark” unite Brazil and the USA in hypocrisy

  1. Até o momento não assisti a essas séries, mas creio ter captado a mensagem através de sua comparação. Às vezes procuro evitar esses temas, que me remetem à realidade do mundo. Sem dúvida, a hipocrisia é mais um vírus a ser combatido atualmente. Parabéns!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe uma resposta para elaineviev1 Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: