Ganhadora do Nobel, poeta polonesa Wislawa Szymborska escreve sua vida em ótima biografia/Nobel Prize Winner Polish Poet Wislawa Szymborska writes her life in a great biography

Wisława Szymborska: Kraków's Grand Dame of Poetry

O nome da polonesa Wislawa Szymborska pode ser estranho para você, mas trata-se de uma das principais poetas do mundo, vencedora do Prêmio Nobel de Literatura de 1996. Acabo de ler a sua biografia, “Quinquilharias e Recordações”, e, em cada página de sua vida, me senti inspirado e estimulado a ler e a escrever. O livro cobre com suavidade e lirismo os 88 anos de sua vida. Admirada por gente como Woody Allen e Zygmunt Bauman, entre tantas outras pessoas influentes, a biografia traz o mérito de rechear passagens da vida de  Szymborska com versos que inspiraram a polonesa a escrever as reflexões, as angústias e os amores que viveu.

Só para deixar uma palhinha a vocês do saboroso gosto das páginas desta biografia, coloco aqui a resposta de Szymborska a um jornalista, que perguntou a ela se já não precisava mais escrever após ganhar 1 milhão de dólares com o Nobel: “Nenhum dinheiro vai substituir a força mágica, o tormento e a delícia de escrever”.

A leitura flui gostosa ao lermos poemas e a história de Szymborska sobre a necessidade de manter as aparências, sobre aulas na escola, sobre sonhos, sobre judeus no campo de concentração na Polônia, sobre sua decepção com o comunismo, sobre museus, sobre o 11 de Setembro, sobre Hitler, sobre Ella Fitzgerald e sobre a morte. E o pano de fundo da vida de Szymborska  é a história e a vida cultural que marca a Polônia, a Europa e o mundo durante oito décadas do século vinte. Guerras, revoluções, o comunismo, ditadura, Sindicato Solidariedade e volta à democracia: tudo está lá, ao fundo e nos versos de uma poeta que precisa ser mais lida no Brasil. “Quinquilharias e Recordações” é uma bela porta de entrada ao universo de Wislawa Szymborska, uma poeta que tem muito a nos dizer.

English – The name of Polish woman Wislawa Szymborska may be strange to you, but she is one of the leading poets in the world, winner of the 1996 Nobel Prize in Literature. I have just read her biography, “Dusty Keepsakes”, and on each page of her life, I felt inspired and encouraged to read and write. The book covers the 88 years of her life with softness and lyricism. Admired by people like Woody Allen and Zygmunt Bauman, among so many other influential people, the biography has the merit of filling in passages in Szymborska’s life with poems that inspired the Polish woman to write about her reflections, anxieties and the men she loved.

Just to give you a taste of the pages of this biography, see here Szymborska’s answer to a journalist, who asked her if she no longer needed to write after winning 1 million dollars in the Nobel Prize: “No money will replace the magical force, the torment and the delight of writing ”.

Her poems and what inspired her to write them are a nice reading, as, through them, we get to know Szymborska’s views on the need to keep up appearances, on her classes at school, on dreams, on Jews in concentration camps in Poland, on her disappointment in communism, on museums, on September 11th, on Adolf Hitler, on Ella Fitzgerald and on death. And the backdrop to Szymborska’s life is the history and cultural life that marked Poland, Europe and the world for eight decades in the twentieth century. Wars, revolutions, communism, dictatorship, the trade union Solidarity and a return to democracy: everything is there in the background and in the poems of a writer who should be more read in the world. “Dusty Keepsakes” is a beautiful gateway to the world of Wislawa Szymborska, a poet who has a lot to say to us.

Publicado por Anderson Borges Costa

Anderson Borges Costa, brasileiro, é autor dos romances “Rua Direita” (Chiado, 2013), “Avenida Paulista, 22″ (Giostri, 2019) e do livro de contos “O Livro que não Escrevi” (Giostri, 2016 – do qual, um dos contos foi traduzido para o inglês no Canadá), além das peças teatrais “Quarto Feito de Cinzas” (traduzida para o italiano para ser apresentada na Itália), “Elevador para o Paraíso” e “Três por Quarto”. Premiado no Prêmio Guarulhos de Literatura (categorias Livro do Ano e Escritor do Ano) e no Concurso Literário do Instituto Federal São Paulo. É coordenador do Departamento de Português da escola internacional Saint Nicholas, em São Paulo, onde também atua como professor de Português e de Literatura Brasileira. É professor de Inglês no curso Cel Lep. Formado e pós-graduado pela Universidade de São Paulo em Letras (Português, Inglês e Alemão), é crítico literário e resenhista de livros para várias revistas de arte e literatura, como a “Germina”, onde assina a coluna “Adrenalina nas Entrelinhas”. É paulistano e nasceu em 29 de janeiro de 1965. Participou do último filme da diretora Anna Muylaert, “Mãe só há uma”, fazendo uma figuração como o professor de literatura do protagonista.

3 comentários em “Ganhadora do Nobel, poeta polonesa Wislawa Szymborska escreve sua vida em ótima biografia/Nobel Prize Winner Polish Poet Wislawa Szymborska writes her life in a great biography

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: